Betha Sistemas dobra número de sistemas monitorados com solução de APM

Lucratividade, desempenho empresarial e, claro, sucesso são cruciais para um negócio, e monitorar a disponibilidade dos sistemas é um dos fatores-chave para alcançá-los. Um exemplo bastante comum são os sites destinados ao usuário final – o tempo de inatividade representa perda direta de dinheiro. Mais precisamente US$ 5,600 por minuto fora do ar, em média, de acordo com um cálculo feito pelo Gartner. Já sob o ponto de vista dos fornecedores de tecnologia, essas indisponibilidades podem levar à insatisfação do cliente, acendendo a luz de alerta para o risco do fim dos contratos.

Localizada no Sul do Brasil, a Betha Sistemas é uma empresa com mais de 30 anos de experiência no mercado de desenvolvimento de software para o setor público e oferece soluções que vão de contabilidade a recursos humanos a mais de um milhão de usuários ativos, cobrindo todas as necessidades do setor público. Pensando nessa ampla oferta, a criação de novos produtos é um dos principais objetivos de negócio da organização. Outro é manter as soluções atualizadas e funcionando de forma eficiente, evitando quedas e lentidão no desempenho, e garantindo que os clientes estejam satisfeitos com os serviços prestados.

Para assegurar que essas metas sejam atingidas, e também ter visibilidade completa do desempenho dos produtos e fornecer ao time de desenvolvimento uma ideia mais clara de como o que eles criam estava funcionando, Alam Colatto, administrador de Serviços de Aplicação da Betha Sistemas, fez uma escolha: implementar o recurso de Monitoramento de Desempenho de Aplicativos (APM) Site24x7, da ManageEngine. E o executivo afirma que a solução ainda tem impactado o acompanhamento da experiência dos clientes, já que a disponibilidade da ferramenta serve como termômetro para ver se os usuários estão satisfeitos com o serviço prestado.

Os números e resultados alcançados pela Betha Sistemas revelam o bom desempenho da solução. Em 2017, a empresa monitorou a disponibilidade de 34 aplicativos e, em 2018, com o Site24x7 da ManageEngine, esse número mais que dobrou, alcançando 88. E não foi só isso: o número de soluções seguindo o parâmetro APDEX (um índice padrão para medir o desempenho dos aplicativos de software) aumentou: em 2017, era de 24 e, com a solução, passou para 85, mais de três vezes superior. Desta forma, a ferramenta permitiu maior visibilidade dentro dos aplicativos produzidos pela Betha Sistemas e também garantiu que a qualidade do serviço mantivesse a média geral do APDEX, ajudando a melhorar a média de disponibilidade.

"O Site24x7 recebe atualizações contínuas, e contar com um suporte ao cliente sempre disponível para atender às demandas dos usuários nos dá a confiança necessária para seguir trabalhando com a ManageEngine", diz Colatto.

Soluções como o Gerenciamento de Aplicativos da ManageEngine ajudam os desenvolvedores com uma visão completa e unificada de todos os parâmetros fundamentais para assegurar o desempenho real dos aplicativos. Esse recurso integra a solução Site24x7 da ManageEngine, utilizada por mais de 10 milhões de clientes ao redor do mundo, que faz o monitoramento de desempenho a partir da nuvem, para operações DevOps e de TI.

De acordo com um relatório da Market Research Future, o mercado global de Software como serviço (SaaS) alcançará 117 bilhões de dólares em valor até o fim de 2022. O caminho em direção à transformação digital tem mostrado a muitas empresas as vantagens de ter um ambiente em nuvem, e a adoção de soluções rodando nesse sistema só aumentará. Mais do que nunca, contar com Monitoramento de Desempenho de Aplicativos (APM) eficaz e all-in-one é fundamental para atingir objetivos de negócios, tanto em empresas que fornecem quanto nas que consomem produtos de software.

Denise Claudino